Pesquisar este blog

Publicidade

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Airbus A380 começará a voar para o Brasil em novembro


a6-edq-emirates-airbus-a380-861_Leor Yudelowitz
A Emirates Airlines possui uma frota com 65 aeronaves Airbus A380 / Foto: Leor Yudelowitz

Maior aeronave de passageiros do mundo vai operar no Aeroporto de Guarulhos com a companhia Emirates a partir de 15 de novembro; versão que vem para São Paulo pode levar 489 passageiros.

Demorou, mas finalmente o Airbus A380, o maior avião de passageiros da história da aviação, vai operar comercialmente no Brasil. Conforme apurou o Airway, a companhia Emirates Airlines vai iniciar as operações com o “Super Jumbo” no País a partir do próximo mês no Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). O primeiro voo, com destino a Dubai, está marcado para 15 de novembro.
a6-edq-emirates-airbus-a380-861_Beibit Kurmanbayev
A6-EDQ Emirates Airbus A380-861 / Foto: Beibit Kurmanbayev
Em contato com a reportagem, a companhia aérea dos Emirados Árabes, confirmou que haverá um voo ‘num final de semana de novembro’, mas não forneceu mais detalhes. Já a concessionária responsável pelo Aeroporto de Guarulhos (GRU Airport) também confirmou parte  da informação: que a empresa emiradense já entrou com um pedido de alteração de “Hotran”, documento que regulamenta todas operações aéreas no Brasil, mas que ainda aguarda autorização da ANAC. Consultada,  a Agência Nacional de Aviação Civil disse que o novo avião deve ter a autorização expedida no dia 18.
A suspeita a respeito da vinda oficial do A380 surgiu nas redes sociais que citavam o HOTRAN, documento em que a companhia aérea pede para alterar a capacidade do avião na rota entre Guarulhos e Dubai. O documento, no entanto, contém dados conflitantes mostrando que um Boeing 777-200, substituiria o 777-300 oferecendo 489 assentos contra 354 do modelo maior. Essa é, na verdade, a configuração uma das versões do A380 da empresa.
a6-edq-emirates-airbus-a380-861_Samuel Dupont
A6-EDQ Emirates Airbus A380-861 / Foto: Samuel Dupont
A adminstração de GRU afirma que a pista e o terminal de passageiros do aeroporto já estão em conformidade para receber o A380 com segurança e de forma eficiente. Para receber o gigante da Airbus, a foi necessário alargar os acostamentos das pistas de pouso e decolagem e de rolamento (pista de táxiamento), a equipe de brigadistas foi ampliada e os planos de emergência foram aperfeiçoados, entre outros.
Para receber a maior aeronave da Airbus e todos os seus passageiros, o novo terminal T3 de GRU recebeu novos portões de embarque e desembarque com pontes especiais (fingers) capazes de operar com aeronaves de grande porte e dois andares – o outro aparelho desse tipo é o Boeing 747-800, já operado no Brasil pela Lufthansa.
Ao todo, o aeroporto internacional de São Paulo poderá receber cinco A380 simultaneamente. Procurada pela reportagem, a ANAC deu um prazo de quatro semanas para confirmar as informações junto aos responsáveis que analisam o novo voo da Emirates.
a6-edq-emirates-airbus-a380-861_Roger Lockwood
A6-EDQ Emirates Airbus A380-861 / Foto: Roger Lockwood
divider 1
FONTE: Airway – EDIÇÃO: Cavok

IMAGENS: Meramente ilustrativas

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Astronauta será candidato a deputado


POR SALVADOR NOGUEIRA


O astronauta Marcos Pontes, primeiro brasileiro a ir ao espaço, anunciou que será candidato a deputado federal por São Paulo nas próximas eleições. Piloto de combate e engenheiro de sistemas, ele foi escolhido em 1998 para ser o primeiro astronauta nacional, como consequência de um acordo entre a Agência Espacial Brasileira e a Nasa para participação tupiniquim na Estação Espacial Internacional. A parceria entre americanos e brasileiros acabou azedando, vítima de impasses dentro do nosso governo, mas Pontes acabou voando ao complexo orbital em 2006, numa espaçonave russa Soyuz.

“Não quero me sentir covarde por não ter me apresentado para ajudar meu país nesse momento de crise.”

Líder Aviação anuncia novo hangar em Itanhaém

A Líder Aviação inaugura, no dia 4 de junho, um hangar de cinco mil metros quadrados em Itanhaém, no litoral de São Paulo. O projeto prevê apoiar as operações off-shore na região e teve um investimento de R$10 milhões. O novo espaço dará suporte às operações da empresa e  fará também atendimento aeroportuário.

Painel Digital em Avião Pequeno

FOTOS: EDMUNDO UBIRATAN
Os painéis digitais, mais conhecidos como glass cockpit, eram exclusividade de aviões comerciais ou jatos executivos até pouco tempo atrás. Essa realidade, porém, começou a mudar com o advento de novas tecnologias, mais acessíveis e com elevado grau de tecnologia. Um dos principais representantes dessa geração de aviônicos é o G1000, da norte-americana Garmin, que está presente na cabine de aeronaves que vão de jatos executivos a pequenos monomotores. Ele representa um salto em termos tecnológicos, embora ainda gere desconfianças em veteranos pilotos e não seja totalmente compreendido por inúmeros aviadores. Para eliminar as principais dúvidas em torno do novo painel, escrutinamos o Garmin G1000 instalado em um Cessna 172 Skyhawk, o mais popular monomotor a pistão do mercado brasileiro e que atualmente é vendido apenas com essa configuração.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Conheça o Solara, drone alimentado por energia solar que pode ficar no ar por 5 anos


20130822solara-50
A startup Titan Aerospace revelou seus protótipos de satélites atmosféricos movidos a energia solar e capazes de se manter em alta altitude por até cinco anos. A apresentação foi feita na conferência da AUVSI (sigla em inglês para Associação Internacional para Sistemas de Veículos Não-Tripulados).
O primeiro drone solar de longa duração, o Solara 50, está sendo construído e deve voar no próximo ano. O drone Solara 60, maior, virá em seguida.
A Titan é a primeira empresa a fabricar drones solares comercialmente. Ao contrário dos protótipos de empresas estabelecidas, os drones Solara utilizam tecnologias conhecidas e design baseado na simplicidade.
O Solara 50 tem capacidade para pouco mais de 30 kg, mas dependendo da época do ano e local do voo, também conhecido como verão de dias longos, pode carregar cargas maiores.

Google+ Nos adicione